"Você  acabou de fazer 82 anos. Continua bela, graciosa e desejável.
Faz cinquenta e oito anos que vivemos juntos e, eu amo você mais do que nunca...
Eu vigio a sua respiração, minhã mão toca você.
Nós desejaríamos não sobreviver um à morte do outro. Dissemo-nos 
sempre, por impossível que seja, que se tivéssemos  uma segunda vida,
iríamos querer passá-la juntos"







[André Gorz em carta endereçada à Esposa. Trecho publicado na revista SESC: Ano 3, Nº 2, 2011, achei de imensa beleza.]

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da amizade.