E ser-á assim..



Deixei de me por de lado, pra ser protagonista da minha história. Chega de me doar, chega de me doer, já dizia Caio.
Os olhos, carregados de amor, passam primeiro por mim. Me investigo, me acarinho, me visto de coragem, me cubro de ternuras. Analiso o que há de melhor e pior em mim. Boto tristezas pra dormir, faço faxinas de tirar todos os sentimentos do lugar, abro todos os cômodos do coração, pra deixar só a leveza tomar espaço. Depois o outro. Depois, aquele que precisa de mim. Porque se eu não o fizer, se eu não me tratar com respeito, eu não estarei pronta para ninguém.
É preciso um baita amor pela gente, sim, todo santo-dia, pra não desistir. Num mundo em que a falta de sol toma conta, é tempo de voltar-se pra dentro e trazer de lá uma luz qualquer.

(Cris Carvalho)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da amizade.