domingo, 7 de dezembro de 2014


É que os  olhos  rastejam pelas coisas,
Com o espasmo de quem
Toca o limiar da morte...

Esses sóbrios móveis não me explicam...
A frígida cidade não me explica.
Os dicionários não me explicam...


Mas, essa coisa vaga, indefinida

G
R
I
T
A

Na morada indócil e enclausurada
Do que sou.


Já não me  suicido,
Por hoje.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cultive sua flor... ઇ‍ઉ