É na minúcia que amo . às vezes até adoeço.
 Cheio de engenho , o meu amor .
Bota reparo na leveza.
 Ajeita e acolhe o riso
Sempre foi assim.

Na infância, era o circo chegar e eu , tão menina, sentir o coração saltar pela boca, a pulsar alegria.
 Felicidade concreta que deixava o coração 
 apertadinho ..apertadinho ...


Descobri aí , que amor é também felicidade.  


Talvez, fazer rir, seja a melhor forma de amar alguém .


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Calor.