Da Poesia (hoje)





A poesia moderna assume sua condição de transitoriedade e registra sua recusa à linguagem utilitarista, faz surgir a novidade da diferença num tempo que urge, já atravessado pelas utopias frustradas. Faz ecoar a voz silenciada de sujeitos perdidos em meio ao caos contemporâneo que eles mesmos criaram. Ler poesia nos tempos do agora é reconhecer-se perdido, incomodado diante do processo de desumanização para o qual estamos caminhando.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da amizade.