O sorriso






Creio que foi o sorriso,
o sorriso foi quem abriu a porta.
Era um sorriso com muita luz
lá dentro, apetecia
entrar nele, tirar a roupa, ficar
nu dentro daquele sorriso.
Correr, navegar, morrer naquele sorriso.



ANDRADE, Eugénio de. O outro nome da Terra. Porto: Limiar, 1989.

Comentários

  1. se não fosse pela parte do "ficar nu" eu diria que era o sorriso de uma avó kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rs rs ... Hum...pode ser de uma tia coruja tb !

      Excluir

Postar um comentário

Cultive sua flor... ઇ‍ઉ

Postagens mais visitadas deste blog

Da amizade.