o rumo certo do vento, amigo é nau de se chegar em lugar azul. Amigo é esquina onde o tempo não para e a terra não gira, antes paira, em doçura contínua. Oceano tramando sal, mel inventando fruta, amigo é estrela sempre no rumo certo do vento, com todas as metáforas, luzes e imagens, que sua condição de estrela contém. 


( Roseana Murray - Poemas de Céu - )

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Calor.

À Lá Cléo*