sexta-feira, 30 de setembro de 2011

" As flores são cor passarinho"



Quero brincar, meus amigos, de ver beleza nas coisas. ( Hilda Hilst)

" Poema"


  • Trouxe o Sol à poesia,
    mas como trazê-lo ao dia? 

    No papel mineral
    qualquer geometria
    fecunda a pura flora
    que o pensamento cria

    Mas à floresta de gestos
    que nos povoa o dia,
    esse sol de palavra
    é natureza fria

    Ora, no rosto que, grave,
    riso súbito  abria,
    no andar decidido
    que os longes media,

    na calma segurança
    de quem tudo sabia,
    no contato das coisas
    que apenas coisas via,

    nova espécie de sol
    eu, sem contar, descobria:
    não a claridade imóvel
    da praia ao meio-dia,

    de aérea arquitetura
    ou de pura poesia:
    mas o oculto calor
    que as coisas todas cria.


    [João Cabral de Melo Neto]


                                                                         

terça-feira, 27 de setembro de 2011

sábado, 24 de setembro de 2011


A finalidade da vida é para cada um de nós o aperfeiçoamento, a realização plena da nossa personalidade. Hoje, cada qual tem medo de si próprio; esquece o maior dos deveres – o dever que tem consigo mesmo. 


[Oscar Wilde]

domingo, 18 de setembro de 2011




Disponível em: http://migre.me/5JvQe




"Não me apetece viver histórias medíocres,
paixões não correspondidas e pessoas água com açúcar.
Só quero na minha vida gente que
transpire adrenalina de alguma forma."

Gabriel Garcia Marquez.

sábado, 17 de setembro de 2011

A Mulher Sentada

Mulher. Mulher e pombos.
Mulher entre sonhos.
Nuvens nos seus olhos?
Nuvens sob seus cabelos.
( A visita espera na sala;
A notícia , no telefone;
A morte cresce na hora;
A primavera, além da janela.
Mulher sentada. Tranquila na sala,
como se voasse.


( João Cabral de Melo Neto)